terça-feira, 24 de junho de 2008

Ter um amigo é não estar sozinho

O verdadeiro significado da amizade não está em ir a festas com determinadas pessoas, nem na cerveja compartilhada depois do trabalho, nas gargalhas durante aquela conversa animada, muito menos naquela turma do trabalho que adora comer pizza para confraternizar. Essas são até pessoas legais, e só isso.

A amizade de verdade transcende o mundo material. Está em gestos despretensiosos, que não pedem nada em troca. Não há inveja, egoísmo ou falsidade, o puro sentimento de desejar que o outro seja feliz é o que rege as atitudes do amigo verdadeiro.

Estender a mão em um momento de aperto sem se vangloriar disso, saber ouvir quando o desejo do outro é apenas esse e poder enxergar nos olhos dessa pessoa a cumplicidade e a total compreensão. É saber respeitar o momento que o outro deseja ficar sozinho e ser sincero sem medo de que haja rancor sempre que seja necessário. Não é concordar com tudo o que o outro diga, mas se mostrar presente em todas as circunstâncias.

Ter um amigo é não estar sozinho em nenhum momento. Eu tive mais uma vez essa confirmação há poucos dias e escrevo esse texto, com lágrimas nos olhos e ao som de “The sound of silence de Simon and Garfunkel’s” para mostrar aqui que quando se tem um amigo, a vida fica menos difícil de ser vivida.

Minha dívida de gratidão e amizade é eterna aos dois caras de quem sempre gostei, e que passei a admirar ainda mais pelo desprendimento e humildade. Um deles carrega no rosto a simplicidade e leveza da vida e o outro, na sua imensa altura, uma aura de bondade que pouco se vê hoje em dia. A eles, toda minha gratidão, afeto, respeito e amor.

Estendo essas palavras também àquele que faz de cada momento da minha vida um raiar de sol em um dia frio de inverno. A ele, o mais sincero e puro eu te amo.

4 comentários:

sinceramentesincero disse...

Já fui mais criativo para fazer comentários. Mas, hoje, meu hábito de transformar momentos em música fala mais alto.

"Quando tudo está perdido, sempre existe uma luz." (A Via Láctea)

William Wagner disse...

Nada de amizades de vidro.

Marina Melz disse...

de fato, amigos de verdade não são mensuráveis ou possíveis de adjetivar. amigos de verdade são aqueles que a junção da palavra amizade com a a palavra verdade são o bastante e ao mesmo tempo pouco pra explicar.

tenho certeza que tens aí dois desses. e aqui mais uma.

Bruna Berka disse...

Verdade! Gente, sou uma pessoa de poucas palavras! rsrsrsrsrs